Introdução
Maria José Campos, coordenadora científica do CheckpointLX - um centro de rastreio de infeção pelo VIH destinado a homens que têm sexo com homens (HSH)
O Impacto do VIH
Homens que têm sexo com Homens
Introdução

No contexto global da epidemia do VIH/SIDA, é significativo o grupo dos Homens que têm sexo com outros homens (HSH) porque envolve sexo anal, uma prática sexual que, quando nenhuma proteção é usada, implica um risco elevado de transmissão pelo VIH, mais do que a prática de sexo vaginal desprotegido.
Historicamente, a SIDA foi descoberta entre jovens gays assumidos, nos Estados Unidos da América e, durante nos últimos 30 anos, são consistentes os níveis de infeção de VIH nesta população em muitas zonas do globo.

As ONG's que representam os HSH têm desempenhado um papel muito ativo na resposta a esta infeção, é o caso, por exemplo dos EUA e do Brasil, em que muito têm feito para chamarem a atenção para este problema, não só disponibilizando serviços específicos para evitar novas infeções como para ajudar aqueles que já estão infetados. Pressionar os governos para que os direitos humanos vigorem sobre esta população, é o esforço que se destacou, principalmente, no Brasil, de um grupo de homens assumidamente gays nos primeiros anos da infeção.
Em muitos países, no entanto, os HSH são menos visíveis pois o sexo com outros homens é estigmatizado, oficialmente negado e criminalizado. Isso é um facto constado e provado que estas ações contribuem para uma maior vulnerabilidade à infeção pelo VIH, pois torna quase impossível, conseguir chegar até esta população campanhas e ações de prevenção ao VIH e as outras IST's. Em lugares onde a homossexualidade não é aceitável, os HSH, muitas vezes, escondem-se dos seus amigos e das suas famílias para evitar perseguições. Muitos são casados e com compromissos assumidos e isso pode significar a transmissão do VIH às suas parceiras, caso estejam infetados.

Homens que têm sexo com outros homens e não homossexuais ou gays, porquê? (clique e saiba a razão)

A infeção pelo VIH pelo Mundo

A situação relativa aos HSH em diferentes regiões do globo é afetada por muitos e diversos fatores tanto de âmbito social, como legais e culturais. Embora, as regiões sejam extensas no mapa abaixo, existem tendências da epidemia entre HSH que são específicas em determinadas regiões. Vejamos:

Europa, América do Norte e Oceania »

Médio Oriente e Norte de África »

África Subsariana »

Europa Oriental e Ásia Central »

América Latina »

Sul, Este e Sudeste da Ásia »

Embora os números apresentados deem uma ideia do impacto do VIH entre os HSH pelo mundo, os dados são ainda extremamente escassos em muitos países. Isto acontece, principalmente, porque os HSH não têm ainda identidade social diferenciada e, são, contados como parte da população em geral. Outra preocupação é a relutância dos governos em reconhecer os HSH e, por consequência, em monitorizá-los. Tem sido sugerido que em locais onde os HSH são um grupo, particularmente, estigmatizado, os governos e as Organizações não-governamentais se unam pois é a forma mais eficaz de chegar até esta população.

Outro fator que enviesa as estatísticas é que nem sempre é possível saber como é que um homem se infetou. Se ele tem relações sexuais também com mulheres, pode muito bem reportar que o VIH lhe foi transmitido pela mulher (ou mesmo que ele só tenha relações sexuais com homens, pode mentir com medo de ser estigmatizado). Isto pode, definitivamente, distorcer os números.

A partir da informação disponível, é claro que o VIH é um peso pesado para os HSH em todo o mundo. Mas porquê? Para responder a esta pergunta precisamos olhar para os fatores que colocam esta população em risco.

Partilhar Share to Facebook
Se reside na linha de Cascais, venha fazer o teste para o VIH na SER+

Poderá conhecer o seu estatuto serológico para o VIH, Hepatites B, C e Sífilis, nas instalações da SER+. O teste é gratuito, anónimo e confidencial.

Às 2.ª, 4.ª e 6.ª feiras de manhã, entre as 9h e as 12h30. Às 3.ª e 5.ª, à tarde, entre as 14h e as 16h30.

Não precisa de marcação. É por ordem de chegada.

Qualquer dúvida, contacte-nos para o número: 214 814 130 ou para o telemóvel: 917 553 488.

Se a sua organização trabalha com populações vulneráveis ao VIH, Hepatites víricas e outras ISTs e, se pretende distribuir preservativos gratuitamente assim como ensinar a utilizá-los correta e consistentemente, contacte-nos!
Centro Anti-discriminação e apoio jurídico.
Legislação e Direitos das Pessoas Infetadas pelo VIH e/ou SIDA - ?O desconhecimento dos direitos e os obstáculos ao acesso aos mecanismos de resposta continuam a dificultar a acção perante práticas discriminatórias e, consequentemente, o seu combate eficaz.?
Novo espaço de atendimento às pessoas que vivem com o VIH. Maior acessibilidade e maior regularidade no acompanhamento psicossocial.
Plano Estratégico
Estatutos
Donativos
Facebook
© 2017 SER +. Todos os Direitos Reservados.
Design e Desenvolvimento: Vectweb®SM